Livros

Tabela  Lista 

Itens 1 para 10 de 18 total

Página:
  1. 1
  2. 2

LIVRO CERVEJAR E PRECISO, BEBER NAO E PRECISO

R$59,90
É denominada Cerveja a bebida alcoólica resultante da fermentação de cereais, maltados ou não maltados em água potável, acrescida de lúpulo, impondo amargor, aroma, sabor e textura à cerveja. É uma bebida milenar, existindo registros da sua existência desde a Mesopotâmia e Egito Antigo. Definitivamente, a cerveja que bebemos hoje em dia nada tem a ver com a sua versão primordial, tendo em vista a evolução tecnológica de fabrico e das matérias-primas empregadas. Atualmente, as cervejas são divididas em duas famílias, num primeiro nível: Ale e Lager, relativo ao tipo de fermentação. E divididas, num segundo nível, em estilos. Esses estilos são catalogados e apresentam características e parâmetros próprios, provavelmente adquiridos devido a alguns aspectos, tais como: a região onde as cervejas foram produzidas originariamente, as matérias-primas utilizadas na sua produção, as características mineralógicas da água entre outros, resultando cervejas com aroma, aparência, sabor, sensação na boca únicas. As matérias-primas utilizadas na produção de uma boa cerveja são: Água potável (“O Meio”), Malte (“A Alma”), Lúpulo (“A Graciosidade”) e Levedura (“A Magia). Existe ainda a possibilidade do emprego de cereais não maltados, açúcares, entre outros ingredientes e adjuntos. Em alguns casos, a utilização destes adjuntos é recomendada e fundamental para adequar a cerveja a um estilo específico. Em outros, a utilização de outras matérias primas, além daquelas quatro fundamentais se configuraria como uma heresia. O Processo de fabrico da cerveja passa necessariamente por várias etapas, iniciando-se pela moagem dos grãos, mostura, filtragem do mosto e lavagem dos grãos, fervura do mosto, adição do lúpulo, clarificação do mosto ou Whirlpool, resfriamento do mosto, inoculação das leveduras, fermentação, maturação, filtração e envase da cerveja. Detalhes

Indisponível

LIVRO LAROUSSE DA CERVEJA

R$79,90
Essa bebida tão popular, presente em todas as rodas de conversa, companheira que não pode faltar nos momentos de animação e diversão, tem revelada neste livro toda sua diversidade, versatilidade e sua profunda importância histórica, até hoje conhecidas apenas por um círculo restrito de 'cervejófilos'. A obra apresenta, a história da bebida, seus ingredientes, o processo de fabricação, detalhes da degustação, variedade de estilos, aspectos gastronômicos, o negócio e muitas outras informações para orientar o leitor neste mergulho no rico universo da cerveja. Detalhes

Indisponível

LIVRO TECNOLOGIA CERVEJEIRA SENAI

R$90,00
Livro Teconolgia Cervejeira - Senai Vassouras RJ Este livro é uma parceria entre a Agrária e o Senai e oferece aos técnicos e conhecedores do ramo cervejeiro mais informações sobre a produção de cervejas em escala industrial. Detalhes

Indisponível

REVISTA DA CERVEJA - EDIÇÃO 10

R$12,25
Acompanhando o avanço do meio cervejeiro no país, a Revista da Cerveja chega a sua 10ª edição cheia de histórias para contar. Há pouco mais de dois anos registrando o movimento cervejeiro, já passaram por suas páginas relatos de muitas conquistas das cervejas nacionais em concursos no Brasil e no exterior, prova da valorização da cultura cervejeira brasileira. Na edição de maio/junho de 2014, é possível sentir este momento de destaque e de internacionalização – seja pelo inédito ouro conquistado pela Wäls no World Beer Cup, seja pela premiação de brasileiras no Italia Beer Festival ou ainda pelas constantes visitas de cervejeiros internacionais ao país. COZINHA, FESTIVAIS E NOVIDADES A edição 10 traz a cobertura completa do 6º Festival Brasileiro da Cerveja, evento já consolidado no calendário de cervejeiros e apreciadores, e do Italia Beer Festival, além dos eventos cervejeiros que aconteceram pelo país nos últimos dois meses. Na seção Harmonização, o chef e beer sommelier Ronaldo Rossi traz todo o seu conhecimento gastronômico-cervejeiro em combinações de pratos cozinhados com cerveja, além de contar sua história e sua visão do movimento cervejeiro atual. De olho na Copa do Mundo, muitas cervejarias brasileiras preparam receitas especiais, e a revista trouxe aquelas lançadas até agora. E é para acompanhar a pulsante produção brasileira que a seção Novidades mudou: agora com quatro páginas, destaca os lançamentos nacionais. Detalhes

Indisponível

REVISTA DA CERVEJA - EDIÇÃO 13

R$12,25
A cerveja brasileira no mundo A produção de cerveja no país se qualifica a cada dia, e hoje já não é mais surpresa que o país esteja na rota de grandes cervejeiros internacionais. Brian Strumke, Greg Koch, Günther Thömmes, Jeppe Jarnit-Bjergsø, John Palmer, Julien Gobron e Oliver Wesseloh são apenas alguns dos nomes que incluíram o Brasil no mapa mundial da cerveja. Eventos de expressão global, como o Mondial de La Bière, que será realizado em novembro no Rio de Janeiro, mostram que os olhos estão voltados para a cerveja brasileira, atraindo e gerando um grande fluxo de produção, encontros, festivais e campeonatos. O país se coloca cada vez mais na cena cervejeira internacional como um dos mais promissores polos cervejeiros do mundo. Prova disso são os grandes prêmios que as cervejas nacionais estão conquistando em concursos mundiais, trazendo prestígio à produção verde-amarela. A cervejaria Wäls, capa desta edição, se destaca neste cenário: trouxe para o país o mais importante prêmio internacional, a World Beer Cup, com o ouro para sua Wäls Dubbel na 10ª edição do prêmio promovido pela Brewers Association. É uma cervejaria que pode muito bem representar a síntese desse momento que vivemos: a internacionalização da cultura cervejeira brasileira. Destaques da edição A última edição do ano vem em clima natalino: uma matéria assinada pelo beer sommelier José Márcio Cunha traz cervejas de Natal e fim de ano, assim como harmonizações para os pratos típicos da época. O Fazendo Cerveja também está temático, com a receita de uma Weihnachtsbier, cerveja alemã para o Natal. Como é tempo de verão, a Análise Sensorial da ABSC traz opções de Witbier e a Harmonização é com frutos do mar, feita pelo chef e beer sommelier Guilherme Schwinn. A revista ainda traz uma edição especial da seção Mestre-cervejeiro com Peter Ehrhardt, que há mais de meio século dedica sua vida à cerveja. Em ABCerveja, tudo sobre a Reinheitsgebot, Lei da Pureza Alemã, e em Notícias, a tributação da cerveja. Destaque também para a matéria sobre as Kombis cervejeiras e para a seção Novidades, que ganhou mais duas páginas de lançamentos. Para completar, o olhar especializado de nossos colunistas Amanda Reitenbach, Ricardo Rosa, Ronaldo Rossi e Sady Homrich. Detalhes

Indisponível

REVISTA DA CERVEJA - EDIÇÃO 14

R$12,25
2015, um ano para consolidar a produção brasileira As memórias do ano que passou ainda estão frescas na mente dos cervejeiros – o país entrou na rota dos grandes nomes mundiais do ramo, a cada ano sedia mais eventos sobre a bebida e dezenas de novas microcervejarias surgem para avolumar a diversidade da produção. O movimento cervejeiro no país conta com uma cadeia produtiva cada vez mais fortalecida, um ensino cervejeiro que ganha novos espaços e ramos variados do negócio que crescem dia após dia. Para 2015, são esperados novos padrões de qualidade sobre a cerveja e uma nova tributação, mais sensível à realidade microcervejeira. Este pode ser um ano para marcar a produção cervejeira nacional – e os olhos do mundo estarão voltados para o Brasil, em especial em julho, quando o país vai sediar pela primeira vez o Campeonato Mundial de Sommelier de Cerveja da Doemens Akademie. Nada melhor para brindar a chegada de um promissor 2015 do que uma edição repleta de informação cervejeira. Doces e negócios O destaque da capa é a harmonização entre cervejas e doces. A combinação, que pode parecer inusitada a princípio, é feita com maestria pelo beer sommelier Luiz Caropreso e a renomada chef Carole Crema. Falando em gastronomia, Ronaldo Rossi traz em sua coluna um olhar sobre a produção cervejeira nacional e a febre dos food trucks, que muitas vezes são acompanhados pelas artesanais. O ano de 2014 fechou com muitos eventos, e a edição traz a cobertura dos três mais expressivos que aconteceram no último bimestre: o 2º Mondial de La Bière, o 1º Slow Brew Brasil e o 9º Encontro Nacional das Acervas. Acompanhando o movimento homebrew, a edição traz uma entrevista com o 1º Best of Show do Concurso Nacional das Acervas, Ricardo Zambelli, que conta sua história na seção Na Panela. Para os caseiros que querem testar receitas, um desafio: Fazendo Cerveja traz uma American Brett Beer, orientada pela Sinnatrah Cervejaria Escola. E ainda uma matéria sobre concursos entre caseiros que premiam a cerveja vencedora levando-a para a produção de uma fábrica. A cerveja sem glúten já é uma realidade no país, e a revista foi conversar com duas cervejas nacionais, Lake Side e Tássila, para explicar estas opções aos celíacos. A edição traz também uma entrevista com Henok Fentie, sócio e mestre-cervejeiro da cervejaria sueca Omnipollo. Além disso, uma viagem pela Ásia e seus inusitados pontos cervejeiros e ainda um roteiro por Londres, assinado pelo colunista Herbert Schumacher. Amanda Reitenbach, Ricardo Rosa e Sady Homrich também dividem seus conhecimentos com os leitores. E ainda fábrica, bares, música, novidades e muita cultura cervejeira para entrar em 2015 com o pé direito. Detalhes

Indisponível

REVISTA DA CERVEJA - EDIÇÃO 15

R$12,25
Tributos, harmonização e visibilidade do setor Como é possível não pensar em tributos? O ano mal começou e os cervejeiros já tiverem que lidar com uma nova tributação para a bebida. O fim da pauta federal e a taxação direta nas fábricas vão aumentar os impostos para grande parte das cervejarias. Mesmo com benefícios fiscais para as micros – mostrando um reconhecimento do setor diante do governo –, consumidores e cervejeiros sentirão um gosto nada agradável de impostos acompanhando a cerveja artesanal a partir de 1º de maio. Plano de ação? Continuar batendo na porta do governo em busca de uma carga tributária mais justa, bandeira que todos aqueles apaixonados pelas artesanais nunca podem abandonar. Ainda mais quando novidades felizes surgem. Uma delas é a prova de que consumidores brasileiros estão em sintonia com o movimento artesanal mundial, buscando novidades: elegeram através do RateBeer.com a Way Beer, com suas criações ácidas e inventivas, como a melhor cervejaria do país no último ano, e a Invicta 1000 IBU como a melhor cerveja. Essas e outras informações estão na novíssima edição 15. Culinária japonesa e homenagens cervejeiras Falando em movimento mundial, a edição traz uma entrevista com Kjetil Jikiun, cervejeiro e fundador da norueguesa Nøgne ø, que veio ao país para fazer colaborativas com Colorado (SP) e Tupiniquim (RS) e conta suas impressões das cervejas daqui e da cena artesanal. Também a harmonização vem de longe – a culinária japonesa, com milhares de adeptos no Brasil, mostra suas possibilidades de combinação com artesanais através das habilidades do chef Edson Yamashita e da beer sommelier Carolina Oda. Carolina, aliás, faz parte de um grupo de mulheres muito bem estabelecidas no movimento cervejeiro. Aproveitando o momento de reflexão vindo com o Dia Internacional da Mulher, esta edição traz uma matéria em reconhecimento a personalidades femininas que estão fazendo história no meio artesanal. A jovem e talentosa cervejeira da Colorado, Bianca Franzini, também conta sua história na seção Mestre-cervejeiro. Literatura e motociclismo líquidos são outros destaques da edição – cervejarias fizeram sua homenagem a ícones literários e motociclísticos em forma de cerveja. Além disso, a proposta de bares de cervejarias, que aproximam tanques e balcões, e a receita de uma Irish Red Ale na seção Fazendo Cerveja. Também fábrica, bar, receita, novidades, colecionismo e a presença da sabedoria cervejeira de nossos colunistas Amanda Reitenbach, Ricardo Rosa, Ronaldo Rossi e Sady Homrich. Deguste à vontade estas páginas – com uma boa cerveja local para acompanhar. Detalhes

Indisponível

REVISTA DA CERVEJA - EDIÇÃO 16

R$12,25
Hambúrgueres, festivais e o ano 4 As páginas da revista podem servir de termômetro do mercado cervejeiro do país – a cada edição, mais eventos, lançamentos, conquistas e novidades aparecem. A edição 16 reflete bem este momento, através de entrevistas, coberturas e matérias especiais de variados temas. Um deles é a harmonização, presente desde o primeiro número da revista – que agora chega a seu ano 4. Os caprichados hambúrgueres da chef carioca Maria Victoria Oliveira são harmonizados pela beer sommelier Bianca de Lena, que aproveita para dar uma aula sobre as quatro principais escolas cervejeiras. Falando em comidas e cervejas, na seção Bem Servido o tema é a ambientação: bares que exteriorizaram sua identidade em espaços temáticos, que vão do clima irlandês até a cultura geek. Mais tendências? Uma matéria especial sobre cervejarias ciganas brasileiras, contando a história e as ideias de cinco delas para entender como funciona este modelo aqui no país. Eventos nacionais Março foi um mês movimentado na agenda cervejeira, e a revista esteve presente nos principais eventos nacionais. A edição 16 traz a cobertura completa do movimentado Festival Brasileiro da Cerveja, que reuniu 107 cervejarias e mais de 34 mil pessoas em Blumenau/SC. Pela terceira vez, o Festival foi palco do Concurso Brasileiro de Cervejas, que este ano teve um gostinho especial para os gaúchos: Cerveja e Cervejaria do Ano são do Rio Grande do Sul. Rótulos premiados com ouro no Concurso estão na Análise Sensorial feita pela ABSC. O Festival também sediou a assembleia da Abracerva, entidade nacional que procura fortalecer a cadeia produtiva. Em São Paulo, o 2º Campeonato Brasileiro de Sommelier de Cerveja elegeu o melhor sommelier do país e serviu de seletiva nacional para o 4º Campeonato Mundial. Informações completas de todos esses eventos estão na edição 16. Apreciador, homebrew, cervejeiro Iniciativas cervejeiras vêm se espalhando por diferentes áreas. Esta edição mostra uma oficina literária que acontece na mesa de bar, a Santa Sede, ministrada pelo cronista Rubem Penz. Para além das curiosidades, conteúdo técnico: a revista desvenda a alquimia do amargor da cerveja e traz a receita de uma Dubbel. No espaço das Acervas, a história da Acerva Niterói, regional da Acerva Carioca. Além disso, uma entrevista com o pioneiro Pete Slosberg, cervejeiro norte-americano que estará novamente no país para o Encontro Nacional das Acervas deste ano. Também os colunistas Amanda Reitenbach, Herbert Schumacher, Ricardo Rosa, Ronaldo Rossi e Sady Homrich dividem seus conhecimentos, cada um deles um verdadeiro especialista na sua área. E isso é só uma pincelada das 114 páginas da edição, que está repleta de muita informação cervejeira! Detalhes

Indisponível

REVISTA DA CERVEJA - EDIÇÃO 17

R$12,25
Movimento homebrew, leveduras e histórias Não há a menor dúvida sobre o papel e a importância das Acervas estaduais no desenvolvimento da cultura cervejeira do Brasil. Produzindo suas oficinas, encontros e brassagens coletivas, elas têm, muitas vezes, a função propulsora de incentivar a carreira de muitos iniciantes. Aos poucos, se fortaleceram na defesa dos interesses da nova cultura cervejeira que o país vive. Por isso, cada Encontro Nacional dessas associações cervejeiras é muito mais do que uma reunião de homebrewers: é um momento de afirmação e consolidação do movimento como um todo, envolvendo as mais diversas pontas deste segmento. Assim foi o X Encontro Nacional das Acervas, realizado em junho na capital gaúcha e registrado nesta novíssima edição 17. Além do Encontro, a edição traz os últimos eventos cervejeiros: o I PiriBier, realizado na cidade goiana de Pirenópolis, o II Congresso Técnico de Cervejeiros Caseiros e o desempenho brasileiro nas competições South Beer Cup e Australian International Beer Awards. Arte e ciência cervejeira Voltando-se cada vez mais ao aprofundamento dos temas e ao conhecimento técnico, a revista traz a primeira de uma série de matérias sobre insumos nacionais, movida pela pergunta: teríamos condições técnicas e climáticas para chegar a uma autossuficiência de matérias-primas? Abrindo a série, conversamos com especialistas sobre leveduras, as maiores responsáveis pela mágica da cerveja. Aliás, de conhecimento técnico, nossos colunistas estão repletos: nesta edição, Ricardo Rosa desvenda o parti-gyle com uma dupla receita de IPA e Amanda Reitenbach fala sobre a rede de aromas e traz os princípios da harmonização. Falando em gastronomia, uma harmonização especialmente pensada pela dupla Bia Amorim e Sabrina Galli para esta estação de baixas temperaturas, regada a pratos e cervejas “quentes”. No mesmo clima, a receita de uma Bock, tradicional cerveja alemã, para encher as panelas dos cervejeiros de plantão. Histórias cervejeiras A edição ainda resgata a história da primeira cervejaria da cidade mais cervejeira do país: a Hosang, de Blumenau/SC, nascida da ousadia do colono alemão Heinrich Hosang. E muitas histórias estão nesta edição: a de Sebastian Mergel, presidente da Global Association of Craft Beer Brewers, a do experiente mestre-cervejeiro Ilceu Dimer, a dos homebrewers vencedores do 1º Best of Show do X Concurso Nacional das Acervas, Estevão Chittó e Lucas Meneghetti, a do colecionador Carlos Quintella… Além do sempre enriquecedor bate-papo com nossos colunistas Ronaldo Rossi e Sady Homrich. Entre as delícias desta edição, a chegada de uma nova coluna, Queijo com Cerveja, assinada pelo chef, designer e beer sommelier Daniel Martins. Quer mais? Então aprecie sua leitura sem moderação! Detalhes

Indisponível

REVISTA DA CERVEJA - EDIÇÃO 18

R$12,25
Lúpulo brasileiro, Campeonato Mundial e desenvolvimento O ano de 2015 tem sido generoso com o movimento cervejeiro nacional. A produção criativa, premiada e em crescimento de muitas cervejarias, a proliferação de eventos pelo país, a questão tributária em discussão nas mesas de nossos representantes, um mercado aquecido mesmo no chamado “tempo de crise” – motivos para todo entusiasta continuar acreditando no desenvolvimento da cena cervejeira brasileira. Ainda mais quando o país é escolhido para sediar pela primeira vez o Campeonato Mundial de Sommeliers de Cerveja (BSWC), evento promovido pela alemã Doemens Akademie e que fez com que os olhos do mundo se voltassem para o Brasil. O 4ª BSWC foi realizado durante o Degusta Beer & Food, evento paralelo à feira Brasil Brau – que, aliás, ganhou força este ano através do acordo de cooperação firmado com a Drinktec. A edição 18 traz a cobertura de todos esses eventos que movimentaram o mercado nacional. Na capa, um ídolo dos cervejeiros: o lúpulo. Lúpulo nacional, sonho ou realidade? A produção brasileira de lúpulo, considerada decisiva para nossa explosão cervejeira, é a segunda reportagem da série Insumos Made in Brazil, que na edição 17 falou sobre leveduras. É possível produzir lúpulo no Brasil? Para responder a essa pergunta, vários olhares de especialistas de diferentes áreas – pesquisa, consultoria, produção – analisando quais as condições e potenciais deste plantio em terras brasileiras. Incipiente, com grandes limitações climáticas, o fato é que uma produção nacional desse insumo traria uma nova realidade para o setor no Brasil. São diversos pontos, registrados em uma ampla matéria. O mercado das artesanais, apesar da conjuntura, está muito aquecido, inclusive com grandes e surpreendentes operações, como a compra da mineira Wäls e da paulista Colorado pela Ambev – assunto que é tema do olhar acurado de nosso colunista Sady Homrich. Já no Espaço da Abracerva, o presidente da associação, Jorge Gitzler, explica a mobilização em torno da inclusão das cervejarias no Simples Nacional. Gastronomia e histórias As combinações entre cerveja e gastronomia são tema de dois de nossos colunistas: Daniel Martins e Ronaldo Rossi. Já a tradicional seção Harmonização traz a culinária espanhola com as criações da chef Belen Ruiz, harmonizadas pelo sommelier Vinícius Santiago. Falando em comida, Bem Servido traz bares que levam cerveja artesanal a verdadeiros centros gastronômicos e culturais: os mercados públicos. A edição também traz a história da Cervejaria Polka, fundada por João Ruschel em 1893 na cidade gaúcha de Feliz, que recentemente ganhou o título de capital estadual da cerveja artesanal. Direto do cerrado, a Cervejaria Goyaz conta sua história e de sua Colombina. Também uma entrevista com Fal Allen, da cervejaria Anderson Valley (EUA), e com Scott Ashby, norte-americano que fez e faz história na cena nacional. Especial para os homebrewers, a coluna de Ricardo Rosa e a receita de uma Bière Brut, cerveja adequada ao momento de festas de fim de ano que se aproxima. Saúde! Detalhes

Indisponível

Tabela  Lista 

Itens 1 para 10 de 18 total

Página:
  1. 1
  2. 2